fbpx

(11) 4191-6860 (11) 94337-3535 (Venda de peças) (11) 99922-6705 (Orçamentos/Projetos) (11) 96373-8353 (Manutenções) (11) 4195-5436

Como fazer compostagem em casa ou em apartamento

A compostagem, conhecida como o processo de reciclagem do lixo orgânico, transforma a matéria orgânica encontrada no lixo em adubo natural, que pode ser usado na agricultura, em jardins e plantas, substituindo o uso de produtos químicos.

Saber como fazer compostagem doméstica é um ótimo começo para ter sucesso no manejo de uma composteira de casa, apartamento ou sítio, além de reduzir o lixo da cozinha e a emissão de gases do efeito estufa.

Confira um passo a passo fácil:

Como fazer compostagem?

Passo 1

Faça um buraco na terra, de cerca de pelo menos 0,5 metros quadrado. Uns 30 centímetros de profundidade são suficientes.

Para ajudar a segurar as paredes de terra, você pode colocar tábuas nas laterais ou uma caixa sem o fundo (tipo uma caixa d’água, um caixote, algo que segure as laterais, mas dê acesso ao chão). Também dá para fazer cercando uma área em contato com a terra com cerca de arame, tábuas ou troncos.

Passo 2

Coloque o material orgânico e não espalhe muito. Utilize cascas de frutas, legumes e ovos (material usado deve ter tamanho pequeno, para facilitar o revolvimento e decomposição) de forma alternada com camadas de folhas secas, palha, serragem, terra preta ou esterco curtido (é esse o segredo para o cheiro ruim não aparecer).

Para acelerar a decomposição e evitar o aparecimento de moscas, recomenda-se cobrir tudo com uma lona.

Passo 3

Regue de vez em quando se fizer muito calor ou bater muito sol, pois a mistura pode esquentar e secar. É bom manter úmido para a decomposição acontecer mais rapidamente.

Passo 4

A cada 15 dias, dê uma revirada em todo o material, para ajudar a aerar e facilitar a decomposição.

Aos poucos, as sobras de alimento vão se transformar em uma terra bem escura, com cheiro de terra molhada. Pronto! Agora é só usar de adubo para suas plantas.

O que é a compostagem doméstica com minhocas?

Hoje, um dos sistemas de composteira doméstica mais famosos hoje é a composteira com minhocas.

Isso porque ela é pequena, não tem cheiro ruim, cabe em quase qualquer cantinho, como a área de serviço, e a decomposição acontece mais rápido com a ajuda desses bichinhos.

A vermicompostagem é a compostagem feita com a ajuda do trabalho das minhocas, nesse caso, as minhocas californianas.

O termo “vermicompostagem” é usado para denominar o processo de transformação biológica dos resíduos em húmus, ou adubo orgânico, em que as minhocas atuam como aceleradores do processo de compostagem.

Esse tipo de composteira é ótimo para quem mora em apartamento ou quem mora em casa e não pode fazer um buraco no quintal.

Como é feito a compostagem com minhocas?

Adquira um recipiente para fazer sua composteira doméstica. Existem diversos modelos que são vendidos no mercado, mas você também pode improvisar um.

As caixas de plástico empilháveis ou baldes também podem ser usados, devendo ser opacos para bloquear a luz.

É necessário que as caixas sejam perfeitamente empilháveis, encaixando facilmente umas nas outras, sendo as duas de cima as digestoras e a de baixo a coletora. A última de cima precisa ter uma tampa.

O ideal é empilhar três ou mais caixas, pois enquanto uma é alimentada com resíduos, a outra vai realizando o processo de decomposição e assim alternadamente (caixas digestoras), a última será para coletar o biofertilizante (caixa coletora).

Para fazer a composteira é necessário fazer de 50 a 100 furos (varia conforme tamanho da caixa) de quatro a seis milímetros de diâmetro no fundo das duas caixas digestoras.

É importante respeitar essas medidas porque são suficientemente largas para a evasão dos vapores e pequenas o bastante para que as minhocas não fujam.

Para usar a composteira você deve colocar os restos de alimentos aos poucos. Se quiser, adquira minhocas californianas (Eisenia hortensis). Cerca de 450 gramas de minhocas desse tipo é o ideal para começar.

Cubra muito bem com folhas secas e serragem. Não aparte ou comprima e deixe a mistura respirar, pois ela precisa do oxigênio.

Siga colocando seus resíduos até que o recipiente esteja cheio. O ideal é levar mais ou menos um mês para encher, assim dá tempo de ele virar adubo e você poder trocar pelo andar do meio.

Quando estiver cheio, ele vai para o repouso. Troque de lugar com o que estava no meio da pilha, vazio.

Quando esse recipiente (que estava no meio e foi para topo da pilha) estiver cheio, depois de um mês ou mais, vai ser hora de trocar os andares novamente. Se tudo deu certo, o recipiente que estava no repouso agora tem húmus.

Para retirar o húmus, deixe o pote com a tampa aberta em um lugar com bastante luz. Vá raspando o adubo aos poucos, para não machucar e não levar embora as minhocas.

O húmus pode ser colocado em plantas, mas, caso sobre, você também pode doar para vizinhos, colocar nas plantas do condomínio, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *